Como nomear os arquivos digitais de projetos de arquitetura

Nomear os arquivos digitais – Adobe Stock

Aqui explico os critérios que adotei para nomear cada um dos arquivos digitais de um projeto de arquitetura. Usei, como ponto de partida, o sistema de nomes de arquivos proposto pelo AsBEA, criando siglas e campos para nomear também os arquivos de apoio ao projeto. Se você não conhece o manual, acesse-o no site do AsBEA aqui.

Como já foi dito, o AsBEA sugere a nomenclatura dos arquivos de projetos, baseado em um sistema de campos e siglas, da norma ISO 13567. Eu gosto muito desse sistema, pois permite a rápida identificação de informações importantes do conteúdo do arquivo. Um dos exemplos que o manual usa para o nome de um arquivo de projeto se baseia na nomenclatura abaixo:

NOMENOME-ARQ-PE-PLA-TER-R00.***

Onde,

NOMENOME – campo que indica o nome do projeto
ARQ – campo que indica a arquitetura como o agente do projeto
PE – campo que indica projeto executivo como a fase do projeto
PLA – campo que indica planta como o tipo de representação gráfica do projeto
TER – campo que indica o térreo como a localização do projeto
R00 – campo que indica a revisão do projeto
*** – campo que indica a extensão do arquivo

Perceba que esse exemplo atende apenas a nomes de arquivos de projetos. Buscando atender a um maior número de tipos de arquivos, criei outras nomenclaturas, que eu chamo de matrizes de nomes de arquivos.

Observe que cada campo na matriz possui o número de caracteres que será usado no nome do arquivo propriamente dito. Assim, por exemplo, o campo DOC, com 3 caracteres, que indica o tipo de documento do arquivo, será preenchido com siglas também de 3 caracteres, como CON para contratos, CRO para cronogramas, MEM para memoriais, e assim por diante.

Você vai observar que quando um campo não tem informação, ele é preenchido com 2 ou 3 linhas sublinhadas para não se perder o alinhamento das informações.

Abaixo, irei explicar os tipos de arquivos que estou propondo, suas matrizes e os campos que os compõe. Clique nas explicações de cada campo para conhecer os exemplos das siglas de preenchimento.

Procurei usar as mesmas siglas sugeridas no manual do AsBEA, obedecendo a proposta deles de criar um padrão único para integrar escritórios e empresas. Você pode ver as siglas completas sugeridas pelo AsBEA no manual indicado na bibliografia.

Porém mesmo no manual, o assunto não é esgotado, então você vai sentir a necessidade de acrescentar as suas próprias siglas, baseadas na prática do seu escritório. Anote-as e transmita aos outros envolvidos nos projetos.

Arquivos de controle de projetos

São os arquivos que ajudam na gestão e controle de todos os projetos do escritório, como cronograma geral do andamento dos projetos, planilha de cálculo de honorários, planilhas de fornecedores, entre outros. Os arquivos serão nomeados se acordo com a seguinte matriz:

DOC-AAAA-COM-e00.ext (planilha)
Onde:

Arquivos de documentos de projetos

São os arquivos de documentos dos projetos, como cronogramas, memoriais, orçamentos, entre outros. Aqui é importante identificar o cliente, o agente e a fase do projeto. Os arquivos serão nomeados se acordo com as seguintes matrizes:

AAMMXX-AGE-FA-DOC-e00.ext (apresentação)
AAMMXX-AGE-FA-DOC-e00.ext (formulário)
AAMMXX-AGE-FA-DOC-e00.ext (pdf)
AAMMXX-AGE-FA-DOC-e00.ext (planilha)
AAMMXX-AGE-FA-DOC-e00.ext (texto)
Onde:

Arquivos de fotos auxiliares aos projetos

São arquivos de fotos de levantamento, fotos da obra, etc. Nesses arquivos é importante identificar a data em que a foto foi tirada. Os arquivos serão nomeados se acordo com as seguintes matrizes:

AAMMXX-AGE-FA-LOC-AAMMDD-000.ext (imagem)
Onde:

Arquivos de desenhos de projetos

São os arquivos de desenhos dos projetos de arquitetura e complementares. Aqui é importante identificar o cliente, o agente da disciplina e a fase do projeto, a representação gráfica, entre outros. Os arquivos serão nomeados se acordo com as seguintes matrizes:

AAMMXX-AGE-FA-REP-LOC-E00.ext (desenho)
AAMMXX-AGE-FA-REP-LOC-E00.ext (pdf)
Onde:

Arquivos de documentos da certificação

Arquivos dos documentos da certificação ambiental do projeto. Aqui é importante identificar a certificação a qual o projeto está concorrendo, a categoria e o item específico dentro da certificação. Os arquivos serão nomeados se acordo com as seguintes matrizes:

AAMMXX-CERT-CAT-ITE-DOC-E00-extenso.ext (planilha)
AAMMXX-CERT-CAT-ITE-DOC-E00-extenso.ext (texto)
AAMMXX-CERT-CAT-ITE-DOC-E00-extenso.ext (pdf)
Onde:

Arquivos de normas e legislações

Arquivos dos documentos da certificação ambiental do projeto. Aqui é importante identificar a certificação a qual o projeto está concorrendo, a categoria e o item específico dentro da certificação. Os arquivos serão nomeados se acordo com as seguintes matrizes:

ABR-ATO-00000-AAAA-DOC-extenso.ext (pdf)
ATO-00000-0-AAAA-DOC-extenso.ext (pdf)
Onde:

Arquivos de catálogos de materiais de acabamento

Arquivos em pdf de catálogos de materiais de construção e acabamento utilizados nos projetos. Os arquivos serão nomeados se acordo com a seguinte matriz:

FABRICANTE-AAAA-extenso.ext (pdf)
Onde:

Arquivos de elementos de desenho

Arquivos de templates, blocos, famílias e componentes dos programas usados em desenhos de projetos. Os arquivos serão nomeados se acordo com a seguinte matriz:

TP-AGE-LOC-OBJ-MAR-MOD-COM-vis-e00.ext (desenho)
TP-AGE-COM-COM-e00.ext (desenho template)
TP-AGE-COM-COM-e00.ext (configuração de desenho)
Onde:

Arquivos de fotos e artigos de referências de projetos

Arquivos de fotos e artigos a serem usados para referência de projetos. Os arquivos serão nomeados se acordo com a seguinte matriz:

LOC-OBJ-CA1-CA2-000.ext (imagem)
Onde:

Arquivos da Biblioteca

Arquivos de livros digitais, apostilas, artigos técnicos, slides, entre outras publicações sobre arquitetura, paisagismo, engenharia, etc. Os arquivos serão nomeados se acordo com a seguinte matriz:

AGE-ASS-COM-extenso-EDI-AAAA.ext (pdf)
Onde:
ASS – campo que indica o assunto da publicação.

Veja a lista completas dos campos utilizados na nomenclatura dos arquivos aqui.

 

Essa página faz parte do conjunto de artigos do Arquilog de Como organizar pastas e arquivos digitais de Projetos de Arquitetura. Para conhecer o conteúdo completo acesse o índice.