Artigos Sustentabilidade
Artigos Sustentabilidade

Contribuições das Certificações Ambientais à AGENDA 2030 – artigo que escrevi para o Blog do GBC Brasil

As conferências da ONU sobre as questões ambientais, produziram durante as últimas décadas, documentos importantes com orientações e recomendações a serem seguidas pelas organizações dos países-membros, em todas as áreas onde os impactos humanos prejudicam o meio ambiente. Documentos como Nosso futuro comum (1987), Agenda 21 (1992), Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (2002) e O futuro que queremos (2012) apresentavam uma agenda global de mudanças para o desenvolvimento sustentável, como uma forma de diminuir a destruição de recursos naturais insubstituíveis e a poluição do planeta.

Mais recentemente, em 2015, o Fórum Político de Alto Nível sobre desenvolvimento Sustentável da ONU elaborou o documento Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. Nesse artigo que escrevi para o Blog do GBC Brasil, exploro o quanto as certificações ambientais de edificações, podem contribuir com os objetivos da agenda.

Matéria no Jornal Nacional :: Brasil no ranking de construções sustentáveis

Assista a matéria no Jornal Nacional falando sobre 2 exemplos de implementações de estratégias sustentáveis em pequenas edificações.

Lâmpadas Retrô de Filamentos Incandescentes não são retrô só no estilo

Você já ouviu falar dessa tendência em iluminação: Lâmpadas Retrô de Filamentos?

As lâmpadas Retrô de filamentos chegaram no mercado há uns dois anos e ainda estão disponíveis para quem quer optar por uma iluminação decorativa e aconchegante, com uma luz suave e um toque retrô.

Elas são lindas! Mas atenção: existem as Lâmpadas Retrô de filamentos em LED e as Lâmpadas Retrô de filamentos incandescentes. Aí vem a pergunta que não quer calar: Porque estamos voltando a usar lâmpadas incandescentes? O retrô está só no nome ou estamos vivendo um retrocesso em termos de eficiência energética?

Leia mais“Lâmpadas Retrô de Filamentos Incandescentes não são retrô só no estilo”

Tarifas da Energia Elétrica no Rio de Janeiro

Não fica claro na conta da Light (a concessionária de energia elétrica aqui do Rio de Janeiro) que existem 3 faixas de tarifas para a classe residencial e que elas são determinadas de acordo com o consumo final do cliente em kWh.

A tabela abaixo mostra os valores das tarifas praticados pela Light para a classe residencial estabelecidos no dia 07/11/2016:

Consumo Valor da tarifa (por kWh)
até 50kWh R$ 0,50606 (isento de ICMS)
51 até 300kWh R$ 0,62501 (ICMS de 18%)
acima de 300kWh R$ 0,72984 (ICMS de 29%)

Leia mais“Tarifas da Energia Elétrica no Rio de Janeiro”

Eficiência e economia da Lâmpada LED em comparação com a Lâmpada Fluorescente

Existem diversas ações que podemos tomar durante o projeto e a obra de uma residência que, além diminuir os impactos ao meio ambiente, nos devolve parte do dinheiro que investimos no imóvel.

Nesse artigo vou falar sobre o retorno financeiro da adoção de lâmpadas LED ao invés das lâmpadas fluorescentes.

Para começar, busquei especificações e preços das lâmpadas na loja online da Leroy Merlin. A escolha da marca Ourolux é apenas ilustrativa e não representa de forma alguma recomendação da marca. As primeiras características a serem observadas numa lâmpada no quesito economia de energia são o consumo da lâmpada em W (Watts) e quantidade de luz emitida por ela em lm (lúmens). Veja a tabela abaixo com os dados das duas lâmpadas escolhidas:

Leia mais“Eficiência e economia da Lâmpada LED em comparação com a Lâmpada Fluorescente”

1° Congresso Nacional de Eficiência em Edifícios

Começa hoje o ​1° Congresso Nacional de Eficiência em Edifícios, congresso online e gratuito que tem como objetivo elevar a eficiência das etapas de projeto e construção, desde os estudos iniciais de viabilidade até a conclusão dos Edifícios.

Serão ao todo 27 palestras oferecidas por profissionais renomados, tanto nacionais, quanto internacionais, entre os dias 23 e 29 de fevereiro.

As palestras de hoje são:

23 fev. 11:00- Cerimônia de Abertura do CONEFEC

23 fev. 15:00- Ricardo Grassia – Como Atingir a Eficiência Projetual e Construtiva Através de Soluções Integradas de Engenharia
Gerenciamento de projetos

23 fev. 17:00- Peter Krebs (EUA) – Conquistando Sustentabilidade com Praticidade pela Computação na Nuvem
Análise energética por meio do software Sefaira

23 fev. 20:00- Fausto Sabino – Como Gerar Eficiência por meio da Produtividade no Canteiro de Obras
Produtividade no Canteiro de Obras

Inscreva-se e acompanhe as palestras através do site http://www.conefec.com.br/ e https://calendar.google.com/calendar/embed?src=conefec.com.br_e6mb8fhobh5626uq1pjrmi8b94%40group.calendar.google.com&ctz=America/Sao_Paulo

ProjetEEE

Edificações eficientes necessitam de estratégias bioclimáticas de baixo consumo energético e alto conforto térmico para o usuário. Uma ferramente criada pela UFSC, o ProjetEEE, apresenta dados climáticos e estratégias bioclimáticas mais adequadas a edificações residenciais, para mais de 400 cidades brasileiras, auxiliando a concepção do projeto arquitetônico em sua fase inicial.

A ferramenta permite:

  • identificar as características climáticas na cidade do projeto,
  • avaliar as estratégias bioclimáticas mais apropriadas à edificação,
  • projetar edificações mais eficientes,
  • obter um melhor conforto térmico interno para o usuário,
  • identificar a correta aplicação das diferentes estratégias bioclimáticas,
  • conhecer os componentes construtivos mais apropriados para sua edificação.

Para acessar a ferramente, visite www.projeteee.ufsc.br ou www.p3e.ufsc.br

Leia mais“ProjetEEE”

Primeira residência certificada LEED For Homes do Brasil

Na Expo Sustentável que aconteceu em São Paulo, em novembro desse ano, presenciei a entrega dessa primeira certificação LEED Homes do Brasil.

leed-homes

A certificação foi alcançada em uma residência em Campinas, interior do estado de São Paulo, que foi projetada pela arquiteta Teresa d’Ávila e construída por LCP Engenharia & Construções.

Leia mais“Primeira residência certificada LEED For Homes do Brasil”

Sustentabilidade na prática na Expo Arquitetura

Acaba de acontecer a Expo Arquitetura Sustentável em São Paulo. Foram 3 dias de palestras e feira expondo as novas tecnologias disponíveis para projetos e obras sustentáveis. Eu estive por lá durantes os 3 dias e voltei ainda mais apaixonada por arquitetura. É muito legal ver a quantidade de profissionais que agregaram os valores da sustentabilidade de forma definitiva em seus trabalhos. É um caminho que não tem mais volta! E é um caminho muito bonito que valoriza a natureza, as pessoas e o investimento financeiro que fazemos no projeto e na obra.

Dentre outros, um estande me chamou muita atenção por colocar em prática várias premissas sustentáveis e chamar a atenção especial para elas. O estande foi projetado pela arquiteta paisagista Daniela Sedo. Não tenho o objetivo de fazer propaganda para nenhuma empresa, vou apenas mostrar o que me chamou atenção no projeto do estande da Daniela:

Leia mais“Sustentabilidade na prática na Expo Arquitetura”

Download: Qualidade e sustentabilidade do ambiente construído: legislação, gestão pública e projetos

A Edições Câmara lançou o livro Qualidade e Sustentabilidade do Ambiente Construído: Legislação, Gestão Pública e Projetos. A publicação é organizada por Fabiano José Arcadio Sobreira, Roseli Senna Ganem e Suely Mara Vaz Guimarães de Araújo e reúne artigos agrupados em dois grandes temas: (1) Legislação Urbana e Ambiental e (2) Qualidade da Arquitetura e dos Espaços Públicos, com enfoque nos concursos de projeto.

Artigo :: Procel Info :: Prédios projetados em meados do século XX garantiam economia de energia

folhaTrecho do artigo publicado no site do Procel Info em 14/04/2014 com o título “Prédios projetados em meados do século XX garantiam economia de energia”:

“Áreas centrais que muitas vezes guardam pedaços importantes de nossa história, como os centros do Rio e de São Luiz, no Maranhão, passaram por um processo de abandono que afastou a população desses locais. A melhor cidade é a que tem misto de usos em todos os bairros.”

Leia completo em http://www.procelinfo.com.br/main.asp?ViewID=%7BF5EAADD6-CCB0-4E29-A0C4-482D3D66BB65%7D&params=itemID=%7B99F3596B-A8C8-41B9-A1A2-094FA40C54F3%7D;&UIPartUID=%7BD90F22DB-05D4-4644-A8F2-FAD4803C8898%7D

Artigo do site Procel Info: Eficiência Luminosa e Energética

Como esse assunto é muito interessante e urgente, publico um resumo de um excelente artigo do site Procel Info sobre Eficiência Luminosa e Energética. No fim do resumo está o link para o artigo completo.

Eficiência (ou rendimento) luminosa é um parâmetro que indica quão eficientemente uma fonte luminosa converte a energia que recebe (por exemplo, energia elétrica) em luz. Ela relaciona o fluxo luminoso (em lúmens) emitido pela fonte em relação à potência despendida para alimentá-la (normalmente medida em watts).
Alguns dos fatores que determinarão o quanto determinado ponto será iluminado são:
– o formato da lâmpada (…)
– o tipo de luminária (…)
– (…) a tecnologia utilizada na confecção das lâmpadas.

Para a iluminação doméstica e corporativa há essencialmente três tipos delas:
– a tradicional incandescente (cuja produção vai sendo gradativamente proibida mundo afora)
– as fluorescentes de geração mais moderna (compactas e as tubulares T5)
– as lâmpadas a LED

E eficiência luminosa de uma lâmpadas baseadas em LED chega a três ou quatro vezes a da lâmpada fluorescente e sua vida útil também é bem maior. (…) O custo inicial ainda é elevado mas tem caído conforme se massifica a produção

(…)Embora o retorno sobre investimento em residências não seja algo tão simples de se calcular(…), há um ganho perceptível pelo fato de que as lâmpadas a LED não provocam aquecimento do ambiente de maneira tão intensa quanto as lâmpadas incandescentes ou fluorescentes, pois o calor produzido pelo LED não está na luz emitida, mas apenas no corpo da lâmpada. E menor aquecimento do ambiente reflete-se também em maior eficiência energética.

Leia completo em http://www.procelinfo.com.br/main.asp?ViewID=%7BF5EAADD6-CCB0-4E29-A0C4-482D3D66BB65%7D&params=itemID=%7BB4C87E7B-2FC6-44A1-8615-B6F06690B8BA%7D;&UIPartUID=%7BD90F22DB-05D4-4644-A8F2-FAD4803C8898%7D

Nova usina solar nos Estados Unidos tem capacidade para abastecer 140 mil casas

usinasolarComeça a operar a maior usina solar do mundo, com 300.000 placas e investimento total de 1.6 bilhão de dólares. O empreendimento terá capacidade de gerar 392 megawatts de energia e alimentará 140 mil casas. Com isso, uma redução de 400 mil toneladas métricas nas emissões de CO2 é esperada por ano e segundo o governo americano o investimento está previsto para ser totalmente pago em 30 anos.

A usina pertence às empresas NRG Energy, BrightSource Energy e Google e está localizada em uma área de 13 km². As placas possuem 2 m de altura e 3 m de largura. A capacidade do complexo é quatro vezes maior do que a usina de Shams 1, nos Emirados Árabes, que era a maior do mundo.

Leia mais em Com 300.000 placas, começa a operar a maior usina solar do mundo | Infraestrutura Urbana.

Guia de Sustentabilidade da AsBEA

O grupo de Trabalho de Sustentabilidade da AsBEA disponibiliza para download, o Guia Sustentabilidade na Arquitetura – Diretrizes de escopo para projetistas e contratantes.

O objetivo do  GUIA é alinhar, entre contratante e contratado, os principais tópicos que deverão ser abordados no desenvolvimento do projeto, desde o levantamento das condições locais e do entorno do terreno, até os parâmetros de conforto, manutenção, durabilidade dos componentes e vida útil da edificação.

Baixe o guia em https://www.dropbox.com/s/9exm2xs9n23minb/AF5_asbea_sustentabilidade_web.pdf

Dia da Árvore

arvoreOntem foi o dia da árvore e eu estava pesquisando algum projeto interessante sobre reflorestamento aqui no Rio de Janeiro que pudesse dar um bom significado ao dia. Achei no site da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), no menu lateral um link para o Contador de Árvores da Mata Atlântica.

Esse contador é um projeto da Secretaria que mobiliza parcerias, incentiva ações de reflorestamento, monitora, contabiliza e divulga o número total de mudas de árvores comprovadamente plantadas, para que seja cumprido o compromisso olímpico – dos governos federal, estadual e municipal do Rio – de plantar, em princípio, 24 milhões de mudas para compensar as emissões de gases-estufa durante os jogos de 2016, ou seja, um projeto legal. (em http://www.rj.gov.br/web/sea/exibeconteudo?article-id=164540)

Aí descobri no site do Instituto Estadual do Ambiente, que na última sexta-feira, dia 20 de setembro, foi inaugurado um painel eletrônico no Jardim Botânico do Rio de Janeiro para a população acompanhar a evolução do plantio dessas mudas. Esse painel funciona em paralelo a site interativo. Dados como os responsáveis pelo plantio, as mudas de Mata Atlântica, o município e a dimensão da área florestada estão agora disponibilizados de forma transparente.

Além de compensar as emissões de gases-estufa a serem produzidas durante as Olimpíadas do Rio, as áreas reflorestadas conectarão fragmentos de Mata Atlântica em vários pontos do estado, reforçando assim a biodiversidade fluminense.

Segundo o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, que participou da cerimônia, em dez anos, o Estado do Rio passou de maior desmatador da Mata Atlântica para o estado com desmatamento praticamente zero e com ações de plantio 20 vezes maiores. O objetivo da secretaria é dobrar a área de Mata Atlântica aqui no estado.

Desde a criação do programa Contador de Árvores, em 2009, já foram plantadas 5,5 milhões de mudas de árvores na Mata Atlântica no Rio de Janeiro, por empresas, ONGs e sociedade civil. (em http://www.inea.rj.gov.br/noticias/noticia_dinamica1.asp?id_noticia=2408)

A ONG SOS Mata Atlântica também tem projeto de plantio de mudas, como o Clickarvore (em http://www.sosma.org.br/projeto/clickarvore/) e o Programa Florestas do Futuro (em http://www.sosma.org.br/projeto/florestas-futuro/o-que-e/). Esses projetos abrangem diversos estados. E existem outros tantos projetos como esses.

Bom, estamos recuperando a Mata Atlântica! E essa é uma excelente notícia para o dia da Árvore!

Eu só gostaria de pontuar que as ruas do Rio também carecem de árvores! Existem ruas enormes que contam com quase nenhuma vegetação, intensificando o efeito ilha de calor urbana, ou seja, precisamos urgente de um bom programa de arborização das vias publicas cariocas!

Brasil supera marca de 100 empreendimentos com certificação Leed | PINI

brLEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações, e possui o intuito de incentivar a transformação dos projetos, obra e operação das edificações, sempre com foco na sustentabilidade de suas atuações.

De acordo com dados divulgados nesta semana pelo Green Building Council Brasil (GBC Brasil), que é o órgão que concede a certificação, o Brasil ultrapassou a marca dos 100 empreendimentos certificados. Hoje o País está em quarto lugar no ranking mundial de projetos com o selo, atrás apenas dos Estados Unidos, da China e dos Emirados Árabes. Somente São Paulo possui 80 empreendimentos Leed, seguido do Rio de Janeiro (12 certificados), Paraná (3), Rio Grande do Sul (3), Minas Gerais (2) e Distrito Federal (1). Outras cidades ainda possuem quatro empreendimentos contemplados.

Para conseguir o selo, os empreendimentos precisam atender a critérios como eficiência energética; uso racional de água; qualidade ambiental interna; uso de materiais, tecnologias e recursos ambientalmente corretos, entre outras ações que minimizem os impactos ao meio ambiente.

Leia a materia completa em: PINIweb.com.br | Brasil supera marca de 100 empreendimentos com certificação Leed | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura.

Leia também: PINIweb.com.br | Cerca de 9,5% dos novos edifícios comerciais construídos em São Paulo são verdes | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura.

PINIweb.com.br | Empreendimento paulista é o primeiro residencial do Brasil a receber a certificação Aqua na fase realização | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura.

 

 

Basf inaugura sua primeira Casa de Eficiência Energética no Brasil :: PINI

folha

A Basf inaugurou em São Paulo no dia 28 de maio desse ano, a sua Casa de Eficiência Energética.

Projeto apresenta soluções para redução do consumo de água, energia e emissão de CO2 e materiais inovadores desenvolvidos para tornar as construções mais sustentáveis e eficientes. Foram investido R$ 3 milhões e a economia de energia da casa chega a quase 70% graças ao uso de materiais diferenciados.

Leia completo em: PINIweb.com.br | Basf inaugura sua primeira Casa de Eficiência Energética no Brasil | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura.

Laboratório de Eficiência Energética em Edificações :: Palestra e apostilas

folha

Achei uma Palestra on-line gratuita muito interessante (tipo vídeo aula) produzida pelo LabEEE sobre a  Etiquetagem de Eficiência Energética de Edificações Comerciais, de Serviços ou Públicas (RTQ-C) do programa brasileiro de etiquetagem (PBE) do INMETRO. Você pode assistí-la aqui: http://www.labeee.ufsc.br/sites/default/files/palestra/aula.htm

Também no site deles, achei muito material sobre Desempenho térmico aqui: http://www.labeee.ufsc.br/ensino/graduacao/ecv5161

Destaque para a apostila elaborada pelo professor da UFSC Roberto Lamberts: http://www.labeee.ufsc.br/sites/default/files/disciplinas/ECV5161-Apostila-v2011.pdf

(A divulgação dos links acima foi autorizada pelo LabEEE).

Guia de Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da Construção

folhaA CBIC, Câmara Brasileira da Indústria da Construção, lançou no último dia 22 de março o Guia de Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da Construção que visa apoiar um movimento mais consistente de promoção da sustentabilidade e o alcance de um novo patamar de desempenho na Construção.

O guia apresenta uma seleção de iniciativas empresariais que buscaram gerar resultados positivos ambientais, econômicos e sociais de forma integrada.

Nele constam exemplos práticos já implementados, testados e aperfeiçoados por empresas da cadeia produtiva da Construção, visando reduzir as incertezas e ampliar as chances de êxito de empresas que decidirem trilhar o caminho da sustentabilidade, tomando como ponto de partida algumas das iniciativas apresentadas.

Veja o texto completo em GUIA DE BOAS PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO: DISPONÍVEL PARA DOWNLOAD NO SITE DA CBIC

Download do guia em

Guia_de_Boas_Praticas_em_Sustentabilidade_CBIC_FDC.pdf

MBA’s Sustentabilidade :: Rio de Janeiro

Se você como eu está procurando um MBA em Construções Sustentáveis aqui no Rio de Janeiro, veja a tabela abaixo:

GBC PUC Rio UFRJ
Nome do Curso MBA em Construções Sustentáveis Sustentabilidade no Projeto: Design, Arquitetura e Urbanismo MBE de Economia e Gestão da Sustentabilidade com ênfase em Construção Civil
 Início 26/04/13 19/03/13 10/04/13
 Local Centro Gávea Praia Vermelha
 Carga horária 480 horas 360 horas 360 horas
 Aulas um final de semana por mês:

sexta

13:00 ás 22:00

sábado

8:00 às 17:00

durante 22 meses (24 meses) *

Terças e Quintas

19:20 às 22:20

nove sábados

09:30 às 16:30

Obs: nos meses de março e abril de 2013, excepcionalmente, haverá também aulas às quartas, das 19:20 às 22:20 horas

durante 18 meses

Segundas e Quartas

18:30 às 21:30

durante 18 meses

Valor 22 x R$690,00 = R$15.180,00

25 x R$755,00 + R$300,00 = R$19.175,00 *

18 x R$696,00 + R$50,00 = R$12.578,00 18 x R$656,00 + R$250,00 = R$12.058,00

Essas informações estão disponíveis nos sites das instituições, apenas foram compiladas na tabela comparativa. Clique no nome do curso para acessar o respectivo site e ter acesso às informações completas e atualizadas.

Gostaria muito de receber comentário de alguém que já vez algum desses cursos!

* Informações editadas em 03/04/13 de acordo com informações da secretaria.